domingo, 23 de setembro de 2012

Petit Gâteau au Chocolat

Oi Pessoal.

Respondendo a inúmeros pedidos e de muito tempo estou postando a tão esperada receita de Petit Gâteau de Chocolate.

Petit Gâteau au Chocolat


Ingredientes
  • 06 ovos
  • 130 g de açúcar
  • 500g de chocolate
  • 250 g de manteiga
  • 60 ml de creme de leite
  • 40 ml de leite
  • 80g de farinha de trigo especial
  • Manteiga para untar - quantidade necessária
  • Farinha para polvilhar - quantidade necessária
 
Preparo
  1. Bata os ovos com o açúcar até ficar consistente.
  2. Coloque em uma vasilha o chocolate com a manteiga e derreta em banho-maria ou no forno de microondas. Retire e misture bem.
  3. Despeje o chocolate derretido sobre os ovos batidos.
  4. Misture as duas preparações utilizando um batedor de mão, fazendo movimentos envolventes.
  5. Junte o creme de leite, o leite e a farinha peneirada.
  6. Misture até ficar homogêneo.
  7. Coloque em forminhas individuais untadas com manteiga e polvilhadas com farinha.
  8. Leve à geladeira durante duas horas e depois cozinhe em forno quente a 230° C entre 7 e 8 minutos.
 
Rendimento: em média 10 porções.
 
Espero que gostem.
Abração e desculpa a demora.
Abração a todos.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Como fazer um Cassoulet - Aula degustação em comemoração ao 3o aniversário do Mercadão Campolim

Oi Pessoal.

Neste último sábado dia 08 de setembro estive no Mercadão Campolim para mais uma Aula degustação.

Em comemoração ao 3o aniversário do Mercadão Campolim todo sábado de setembro a partir das 12h00 tem uma aula seguida de degustação.
Acesse a programação pelo site do mercadão Campolim (Acesse Aqui).

Bom! Vamos ao que interessa.
Escolhi um dos pratos mais tradicionais da Cozinha Francesa para brindas estes 3 anos do Mercadão.


Cassoulet
 
 
Nome diferente, mas que já foi até propaganda de televisão.

O Cassoulet é uma especialidade gastronômica de origem francesa da região do Languedoc.

Tres cidades, Castelnaudary, Carcassone e Toulouse disputam a origem e o título de melhor variedade do prato desde a sua origem, provavelmente durante a Guerra dos Cem anos.

Porém o cozinheiro languedociano Prosper Montagné diz que o cassoulet é o Deus da cozinha occitana: em Castelnaudary é o "Deus-pai", o "Deus-filho" é o de Carcassonne, e o "Espírito Santo" é o de Toulouse.

Diz-se que inicialmente que era produzido com favas frescas e com o passar do tempo introduziu-se  na receita uma troca por feijões brancos que perdura até os dias atuais e carnes.

Com relação às carnes, na França era usado principalmente o confit d'oie (confit de ganso), confit de canard (confit de pato), salsichas, linguiça, carne de porco, e até carne de perdiz ou cordeiro dependendo da temporada do ano ou da variedade local.

Eu optei por usar carnes suínas e peito de frango defumado. Ficou muito bom e não sobrou nada para contar a estória.

Olha só algumas fotos.

 

Eu na produção do Cassoulet.


 

Meus alunos assistindo as explicações sobre a produção.
 


Como o Cassoulet é um prato que fica maius gostoso no dia seguinte, eu demonstrei a execução inicial e mostrei como finalizar o prato.
 
 
Agora a receita para quem não pode comparecer.
 
Cassoulet
 
Ingredientes
400g de feijão branco
500g de carnes suínas (baconm paio, calabresa, carne seca, costelinha)
200g de frango (usei o defumado)
3 cebolas picadas
2 dentes de alho triturados
2 talos de salsão picados (usar as folhas para o caldo)
2 cenouras
ramos de tomilho e Alecrim a gosto
1 folha de louro
2 cravos da india
5 a 6 sementes de pimenta do reino
azeite
150g de extrato de tomate
1 tablete de caldo de carne
1 maço de salsa picada
farinha de rosca a gosto
 
Preparo
1.Dessalgar as carnes
2.Colocar o feijão de molho por 1 hora e meia.
3.Em uma panela grande, fritar a pancetta até a mesma liberar a gordura própria. Reservar a pancetta e a maior parte da gordura.
4.Na mesma gordura, fritar as demais carnes e reservar.
5.Colocar a cebola, alho, cenoura e o salsão picados e refogar por uns minutos. Acrescentar o feijão e o extrato de tomate, refogando mais um pouco. Retirar metade do feijão da panela.
6.Deitar as carnes sobre o conteúdo da panela e cobrir com o feijão que havia sido separado.
7.Cobrir com caldo de carne. E cozinhar em fogo baixo por aproximadamente uns 40 minutos.
8.Desligar o fogo e reservar até o dia seguinte.
9.Colocar em um refratário que vá ao forno, cobrir com a farofa de farinha de rosca e aquecer o Cassoulet.
 
Para este prato tive a brilhante sugestão de harmonização da Paola da Cellar Experts do Mercadão Campolim.
 
Em um contexto custo/benefício a Paola indicou os vinhos:
 
  • C'Est la Vie Rouge


 
 C´Est La Vie Rougue é um vinho super agradável. Com notas de cereja fresca complementadas com toques de pimenta preta e especiarias e produzido com uvas Pinot Noir com Syrah. Produzido na região de Borgonha (França). ($ 49,90)
 
  • La Vieille Ferme
 
Produzido com uvas Carignan, Cinsault, Grenache Noir e Sirah, Harmoniza bem com carnes vermelhas, ensopados, pato. Região de Rhome (França). ($ 49,00)


A Paola ainda nos disse que para uma perfeita harmonização por corpo ela sugere o vinho:

  • Domaine la Soumade 2006
 
Excepcional vinho, com muita fruta, volume e maciez, agradavelmente "temperado" com perfumes de especiarias. Versátil companheiro de mesa, pode acompanhar grande variedade de pratos, de carnes vermelhas e de caça a aves e legumes. També da região de Rhome (França). ($ 105,00)

Bom, é isso.Espero que tenham gostado das sugestões de harmonização e do prato. Qualquer dúvida sobre os vinhos entre em contato com a Paola (15) 3327-0376 ou dê um pulo no Mercadão Campolim. Sempre encontro com ela no sábado por volta das 12h00 durante as minhas aulas. 
 
 
 

 
 


sábado, 1 de setembro de 2012

Brigadeiros para os amigos.

Nada como fazer uma reunião ou uma festinha e servir aos amigos uns Brigadeiros de boa qualidade.


Meu amigo Afonso está bem longe de Sorocaba. Alguns dias atrás saiu para um intercâmbio e fiquei sabendo que vai participar de uma festa e que alguns dos participantes querem comer brigadeiro.

Ele acabou solicitando ajuda para fazer bonito na festa.
Lechugo amigo, vamos lá.
Primeiro separe os ingredientes.

1 Lata de Leite Condensado


3 colheres de sopa de Chocolate em Pó (Chocolate é melhor que achocolatado, mas também dá certo)


1 colher de sopa de Manteiga sem sal



Com os ingredientes em mãos:
1 - coloque em uma panela e leve ao fogo baixo e com uma colher ou espátula.
2 - vá mexendo até que você perceba que o creme engrossou e está desgrudando do fundo da panela.

Segue passo a passo com fotos pra você não se perder.





Olha lá, eu disse FOGO BAIXO, se você colocar em fogo alto queima tudo e fica uma ...... coisa ruim de comer, kkkkkk.

Coloque então o brigadeiro em um prato untado com manteiga.



*** O que é UNTAR?? Resposta: pegue uma quantidade pequena de manteiga e passe no prato para o brigadeiro não grudar.

Quando o brigadeiro estiver frio no prato, unte a palma da sua mão e pegue pequenas quantidades, enrolando em forma de bolinhas, passe em seguida em chocolate granulado ou barra de chocolate ralada.



Se você conseguir aqueles copinhos de papel para colocar o brigadeiro dentro é melhor e fica mais bonita a apresentação.


Pronto Afonso, acabou e deve ter ficado tudo muitobonito e gostoso. Assim espero!

Agora se você ainda quizer passaruma imagem melhor ainda, leia em outro post meu que fala sobre como o Brigadeiro surgiu aqui no Brasil (Clique aqui). A história é bem legal e na hora que você servir aos seus novos amigos você conta a origem dessa perdição.

A vê se divulga também meu blog para essanova galera.

Abração.
Aproveite bem este momento na sua vida.
Qualquer dúvida me chama no Face.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Toda Tarde - Comemoração do Programa de número 100

Oi Pessoal

No último dia 17 de agosto foi ao ar o programa de número 100 do Toda Tarde no SBT com a apresentação da Tatiana D'Andrea.

Estive presente junto com a Rosana, minha parceira de cozinha do programa.

Parabéns Tati, mais um sonho comcretizado.
Que venha o programa de número 1000 da mesma forma que o de número 100 chegou.
Com muito trabalho e cheio de realizações, prazer e alegria de saber que um produto de ótima qualidade está sendo oferecido ao público de Sorocaba e região.

Um abraço a toda a equipe do Toda Tarde e mais uma vez eu agradeço pela parceria que temos.
Bora lá para a produção de mais um programa.
Bom trabalho a todos!

Assistam parte da comemoração no vídeo abaixo.




Tapioca para um lanche da tarde

Oi Pessoal.

Esta semana estive no Programa Toda Tarde e produzi algumas Tapiocas.




A Tapioca ou Beiju é o nome de uma iguaria tipicamente brasileira, de origem indígena tupi-guarani, feita com a fécula extraída da mandioca, também conhecida como goma da tapioca, tapioca, goma seca, polvilho ou polvilho doce. Esta, ao ser espalhada em uma chapa ou frigideira aquecida, coagula-se e vira um tipo de panqueca ou crêpe seco, em forma de meia-lua (ou disco, como em algumas regiões). O recheio varia, mas o mais tradicional é feito com coco e queijo.

É comum também encontrar as variedades conhecidas como Beiju de Lenço, Beiju de Massa e outras, feitas em fornos das casas de farinha das comunidades rurais em determinadas épocas do ano; assim como outras variações.

O nome Tapioca é derivado da palavra tipi'óka «coágulo», o nome para este amido em Tupi e pode referir-se tanto ao produto obtido da fécula quanto ao prato em si feito a partir dele.

Nesta gravação eu escolhi quatro recheios.
 Duas Tapiocas foram com recheio salgado de carne seca com requeijão e outra de queijo coalho e mais duas doces sendo uma de doce de leite e outra de cocada mole.

Vejam e reproduzam em casa, vale a pena.



Lima, Cláudia. Tachos e panelas: historiografia da alimentação brasileira. Recife: Ed. da autora, 1999. 2ª Ed.


sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Os 100 anos de Jorge Amado

Neste dia 10 de agosto de 2012 Jorge Amado estaria completando 100 anos de idade.


Em parceria com o Programa Toda Tarde, preparamos uma homenagem a este escritor brasileiro de tantas histórias.

Segundo sua filha Paloma, Jorge Amado dizia que o personagem só tinha vida se comesse.
É muito fácil encontrar cenas ao redor de mesas e dentro de cozinhas.
Paloma escreveu um livro chamado "A Comida Baiana de Jorge Amado " onde aborda a gastronomia descrita através das obras literárias do pai.



Em meio às farturas literária e gastronômica, Paloma decidiu dividir o livro em capítulos de acordo com a culinária mais típica. Foi assim que apareceram as frigideiras, um refogado de bacalhau, camarão ou maturi, a castanha de caju ainda verde.

"Na Bahia se faz refogado de tudo", diz. Ela encontrou o preparo de moquecas em quase todos romances: na última refeição de Quincas Berro d'Água, antes da tempestade levá-lo para o mar, na recepção oferecida a Tieta em seu retorno a Santana do Agreste ou pelas mãos prendadas de Gabriela Cravo e Canela.

Bom, vamos trabalhar!

Moqueca Baiana de Cação



Esta receita também é uma boa idéia para o Dia dos Pais.
Um beijo enorme ao meu pai.
Parabéns pelo seu dia pai.

Até a próxima.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Dia dos Pais - Entrecote com Molho de Ervas Frescas

Estamos próximos ao Dia dos Pais que neste ano vamos comemorar no dia 12 de agosto.
Estive com a equipe do Toda Tarde em uma produção especial para este dia.

Para comemorar o dia daquele que me ensinou a andar de bicicleta, a fazer os cálculos de matemática, mesmo a base de cmuito choro, a empinar pipa e até mesmo a ver as horas em um relógio feito a base de papelão com ponteiros e tudo que eu tinha direito resolvi fazer uma receita especial.

Produzi um Entrecote com Molho de Ervas Frescas.
O Entrecote corresponde à ponta do contra-filé e leva nomes diferentes em países como Estados Unidos (noix), França e Argentina (bife ancho).
Não é uma carne que vai par aa churrasqueira onde ficaria muito seca e sim para uma grelha rápida.

Devido a esta característica normalmente é servida com molhos variados.
O acompanhamento mais clássico é uma salada e batatas fritas.

Estou sugerindo uma salada e um aspargo na manteiga.
Esta gravação foi especialmente dirigida ao meu pai.
Uma abraçao Seu Nelson.

Espero que gostem.


terça-feira, 31 de julho de 2012

Comida Caipira - Frango ao Suco de Laranja

Oi Pessoal.

Como a maioria sabe, somos caipiras!
Aqui em Sorocaba temos uma forte influência da comida caipira na nossa gastronomia.
Ja postei alguns textos que falava dos Tropeiros na influência de pratos.

Nestes dias de inverno em que o frio vai e volta é sempre bom uma comidinha que tenha essa forte influência cairpira,bem feita, quente e comcara de comida de vó.

Gravamos uma receita de frango cozido em suco de laranja e uma rapida polenta cremosa para acompanhar.
A idéia era uma comida fácil de ser reproduzida e de baixo custo.
Pronto, usei coxa e sobrecoxa que estava em torno de R$ 4,00/kg, laranja que sepre encontramos facilmente e uma polenta que vem na cesta básica.
Para um sabor diferenciado, um pouco de gengibre no molho e um bom parmesão na polenta deixando-a bem cremosa.

Assistam e me falem se não vale a pena usar e abusar de ingredientes simples.
Abraços.




Fonte da ilustração: www.organicfields.net

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Engatinhando!! O Por Dentro da Gastronomia está fazendo 2 aninhos.

Oi Pessoal!
É isso aí.
Em Festa!
O Blog Por Dentro da Gastronomia está fazendo 2 anos.

Ainda engatinhando nesse mundo fe informação eletrônica, mas curtindo muito o que estou fazendo.

Espero que os amigos que por aqui passam também estejam apreciando.
Sua opinião é muito bem vinda para o crescimento do Blog.
Não só para o amadurecimento do Blog como também para a minha vida profissional.

As aulas começaram a acontecer.
Primeiro no Mercadão Campolim.
Em seguida alguns eventos começaram a aparecer. Alguns tropeços, mas vários acertos.
Recentemente comecei uma parceria com o Programa Toda Tarde da apresentadora Tatiana D'Andrea pelo SBT.

As aulas na casa dos alunos também estão acontecento.
E assim a vida vai sendo construída.
Esperem novidades para o final deste semestre.
Enfim, estou bem feliz com o rumo da vida.
Espero estar agradando.
Nas próximas semanas prometo algumas modificações novidades no blog
Nada mais justo que agradecer àqueles que direta ou indiretamente estão contribuindo com esse processo.

Um beijo enorme para a Patrícia, Filó, Rose e Kadu. Vocês foram os meus primeiros incentivadores.
Outro beijo para a Mãe, Pai e Claudia pelo carinho.
Obrigado pela parceria com o Programa Toda Tarde. Uma abração enorme para a Tati, Flávia, Gustavo, Richard, Bruno e aos demais integrantes da equipe do programa.
Valeu Chef Valéria Castilho, Cervejário e Bacalhau e Cia pela parceria nas aulas do Mercadão Campolim.
Um abraço enorme à Chef Maria Ângela e ao Chef Bruno Salomão pelo incentivo.
E a todos que diariamente elogiam e criticam o meu trabalho.
Todos colaboram para o meu melhor.

Pronto, falei.
Até mais.




sábado, 21 de julho de 2012

Uma Fondue de Chocolate para uma noite fria.




Oi Pessoal.

Gravei para o Programa Toda Tarde uma receita de Fondue de Chocolate.




Durante a gravação cometi dois ao falar desta sobremesa.

Primeiramente errei o gênero. Chamamos de "a" Fondue e não com o gênero masculino como a tratei. Porém, no popular chamam mesmo de "o" Founde.
Em segundo lugar, na realidade a região de origem da fondue não é totalmente conhecida, mas deve situar-se na região de Jura/Savoie, na fronteira franco-suíça. Como a receita mais antiga foi encontrada em um livro escrito em Zurique é destinada à Suíça a origem da Fondue.
Como a palavra Fondue em francês quer dizer derretido, fundido, acabei tratando o prato como de origem francesa.

No século XIII, alguns povos do Alpes Suíço produziram mais queijo do que o necessário para o comércio externo e interno. Com a chegada do inverno eles endureceram e foi aí que alguém teve a brilhante idéia de derreter o exagero produzido.

Para conservá-lo adicionaram bebida alcóolica e a escolhida foi o kirsch, a pinga de cereja produzida por esse povo. Assim, eles passaram a estocar blocos derretidos com o destilado, que endurecia com o frio, mas não estragava. No momento de comer, bastava derretê-los novamente.

Depois da fondue de queijo nasceram as variáveis, como a fondue bourguignonne que nada mais é do que carne frita em óleo. Surgiram também as de peixe, de camarão e de chocolate.

Bom, como já me retratei pelos erros e contei um pouco de história, vamos ao que interessa.

Fondue de Chocolate

Espero que gostem!
Abraços.



sexta-feira, 20 de julho de 2012

Equipando sua Cozinha com Diversão e Cor

Oi Pessoal.

Todos sabemos que é possível entrar em algumas lojas e comprar utensílios de cozinha realmente úteis e com um valor acessível.

Porém quem não gosta de ter uma cozinha com alguns utensílios charmosos, coloridos e com um design diferente.

Foi nisso que pensei para escrever este post.
Então vamos lá.

Tempos atrás, andando em algumas lojas(Pepper no Villa Lobos em SP) encontrei uma linha chamada de Head Chefs.
Esta semana encontrei um vídeo deles genial.
São bem coloridos, com um design bem legal.
Cada um dos utensílios tem um corpinho próprio.

Você pode levar esse mundo da gastronomia para as crianças ou somente decorar e trazer um pouco mais de alegria à sua cozinha.


Espero que tenham gostado da dica!
Abraçãoa todos.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Bobó de Palmito no Programa Toda Tarde

Oi Pessoal.

Foi ao ar no último dia 16 de junho no Programa Toda Tarde mais uma receita.
Como estava friozinho aqui na região resolvemos fazer um Bobó.
Porém optamos por um Bobó de Palmito.

Olha, o que a Tati diz no vídeo foi verdade.
Todos da produção comeram o Bobó.
Estava muito gostoso.

Assista ao vídeo.

Um abraço a Flávia e ao Richard pelo árduo trabalho por ter provado o Bobó.
Obrigado Tati pelo carinho e parceria.
Um abraço também ao pessoal da Hometravel Turismo onde estamos gravando nossas receitas.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Pipoca e Amendoim - Dupla perfeita nas Festas Julinas

O mês de Junho não é sufuciente para os Brasileiros fazerem festa.
As Festas Juninas como todos sabem são destinadas a comemorar os dias de São Pedro, Santo Antônio e São João.
Porém o sucesso das festas é tão forte que acabaram se estendendo mais um mês aqui no Brasil.

Então vamos às Festas Julinas.
Para tal estou postando um vídeo gravado com o Programa Toda Tarde.

Em uma Festa seja Junina ou Julina que se preste não pode faltar a dupla Milho e Amendoim na forma de Pipoca e Paçoca.

As receitas a seguir não são novidade alguma, mas a forma de apresentação é bem legal.
Espero que gostem.
Boas Festas Julinas.


Paçoca de Farinha Láctea e Pipoca Caramelada




terça-feira, 10 de julho de 2012

Dia da Pizza. Que tal uma neste dia?

Rápido Sr Pizzaiolo traga-nos a Redonda mais saboreada no mundo inteiro.

Crescemos sendo levados por nossos pais a uma pizzaria
Nos dias atuais podemos atpe encontrar algumas variações como as quadradas e as retangulares, mas é a redondinha que faz mais sucesso.


Uma Paixão Brasileira que surge integrada a saga de origem do pão.

A história da pizza começou com os egípcios. Acredita-se que eles foram os primeiros a misturar farinha com água. Outros afirmam que os pioneiros são os gregos, que faziam massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em tijolos quentes. A novidade foi parar na Etrúria, na Itália.

Ao contrário do conhecimento popular, apesar de tipicamente italiana, os babilônios, hebreus e egípcios já misturavam o trigo e amido e a água para assar em fornos rústicos há mais de 5000 anos. A massa era chamada de "pão de abraão", muito parecida com os pães árabes atuais, e recebia o nome de Piscea.

Há citações ainda na literatura que a massa veio da China.
O que importa mesmo é que chegou ao Brasil por meio dos imigrantes italianos, e hoje pode ser encontrada facilmente na maioria das cidades brasileiras. Até os anos 1950, era muito mais comum ser encontrada em meio à colônia italiana, tornando-se logo em seguida parte da cultura deste país. A partir de 1985, comemora-se o dia da pizza aos 10 de julho.

Foi no Brás, bairro paulistano dos imigrantes italianos, que as primeiras pizzas começaram a ser comercializadas no Brasil.

Em pouco tempo difundiu-se por toda a cidade de São Paulo e por todo o Brasil.

Hoje é possível encontrar uma dessas quase que em cada esquina. mas nada como reunir os amigos em casa, como um forno a lenha no quintal e fazer uma Festa da Pizza. Se você não tem um forno desses, liga para um delivery e pede algumas.

Mas vamos lá a uma receitinha bem legal.




Massa Básica

3/4 de xícara de (chá) de água morna
1 pacotinho de fermento biológico seco
1/2 colher (chá) de açúcar
1 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1/4 xícara (chá) de farinha integral
1 colher (chá) de sal marinho
2 colheres (sopa) de fubá
2 colheres (sopa) de azeite

Preparo

Coloque a água morna em uma tigela, acrescente o fermento e o açúcar e misture até formar uma massa de cor homogênea.
Deixe descansando uns 5 minutos e acrescente o azeite e os demais ingredientes, mexa até formar uma bola de massa.
Sove a massa com as mãos até que a mesma fique numa consistência lisa e elástica.
Cubra com papel filme e deixe em descanso em local abafado até dobrar de volume.
Após o descanso, abra com um rolo de massa deixando em forma redonda.
A quantidade da receita rende em torno de duas pizzas grandes.

Recheio
Não vou descrever aqui um recheio específico.
Vou deixar umas fotos pra vocês terem idéias.



A primeira foto é uma pizza assada na brasa de Camarão com tomate seco e rúcula e a segunda uma doce de Maçãs com canela e lascas de amêndoas.

Depois me enviem as fotos das pizzas que montaram.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Sopa de Milho Verde no Toda Tarde para Festas Juninas ou Julinas


Oi Pessoal.

Foi ao ar no dia 26 de junho uma pauta de Culinária Junina no Programa Toda Tarde com a apresentadora Tatiana D'Andrea.

Porém já estamos em Julho, mas ainda está valendo.

Neste programa eu produzi uam Sopa de Milho Verde que você faz bem rapidinho.
Muito simples.
Vale uma olhada.

Sola de Milho Verde




Uma bração a todos!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Conchiglione com Ricota para o jantar do Dia dos Namorados

Vamos dar um tempo nas festas juninas e vamos falar do Dia dos Namorados.

Há quem ache o Dia dos Namorados mais um dia de consumo excessivo.
Há quem não concorde por ser mais romântico.

Bom, seja você apoiador de um dos lados, aproveite a tarde e corra até um supermercado e compre os ingredientes da receita.
Se tiver um namorado ou namorada faça o jantar para vocês dois.
Se não tem ainda a sua cara metade, chame uns amigos e cozinhe para você e comemorem assim mesmo o Dia dos Namorados.

Lembre-se que o importante é participar.


Conchiglione recheado com Ricota, Passas e Castanha do Pará 




Ingredientes:


·         50g de Massa seca tipo Conchiglione
·         100g de Ricota fresca
·         30g de Uvas passas brancas
·         30g de Castanha do Pará picadas grosseiramente
·         4 Tomates maduros picados em cubos médios
·         1/2 Cebola picada
·         1 dente de Alho picado
·         100ml de Azeite
·         Ramos de Manjericão fresco
·         Sal e Pimenta do Reino a gosto

  

Preparo:

            1.Cozinhar as unidades de massa tipo Conchiglione em água e sal. Quando estiverem ao dente retirar da cocção, dar um choque térmico e reservar.

2.Amassar a ricota com um garfo, temperar com sal, pimenta do reino e azeite agosto até formar uma pasta. Agregar as uvas passas e as castanhas trituradas e reservar.

3.Levar ao fogo a cebola e o alho para refogar no azeite. Em seguida acrescentar os tomates picados e refogar. Tempere e deixe refogando para o molho apurar. Se necessário, acrescente um pouco de açúcar para equilibrar a acidez.

4.Enquanto o molho chega no ponto, rechear cada unidade de Conchiglione com a ricota temperada. Salpicar um pouco de parmesão ralado e levar ao forno para aquecer e gratinar o queijo.

5.Fazer uma cama no fundo do prato com o molho de tomate. Dispor as massas recheadas em cima. Decorar com um ramo de Manjericão.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Sopa de Cebola no Pão Italiano da Roberta Cóvos

Olá.
A dica de hoje vem de uma aluna querida, a Roberta Cóvos que me escreveu dizendo que na sua Festa Junina não pode faltar uma deliciosa sopa servida no pão italiano.

Escolhi um sopa de cebola que poder ser servida no pão como ela me disse. Na realidade não é qualquer sopa, esta receita é a famosa Sopa de Cebola do Ceasa de SP que você pode saborear até começo de setembro.
Lá não é servida no pão, fiz uma sugestão para diferenciar.

No ano passado publiquei uma receita de Sopa de Milho, veja aqui.

Sopa de Cebola no Pão Italiano


Ingredientes
5 cebolas grandes cortada em meia lua bem fininha
2 talos de alho-poró picadinhos
2 colheres de sopa de farinha de trigo
200g de manteiga sem sal
2,5 litros de caldo leve de carne (não muito concentrado) ou frango já fervendo
numa panela à parte
Um amarrado de ervas (alho-poró, salsinha, tomilho, folhas de louro)
Seis colheres de sopa de cebolinha picada
Seis fatias de pão Rústico (italiano ou português)
200g de queijo gruyère ou ementhal ralado grosso
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
Preparo
Derreta a manteiga em uma panela de fundo grosso, acrescente a cebola picada bem fininha e refogue longamente. Essa é a parte mais importante da receita para o prato ganhar cor e sabor.

Siga mexendo sempre até que a cebola ganhe um aspecto caramelizado, o que deve levar cerca de 15 a 20 minutos, dependendo da intensidade do fogo. No meio desse processo, acrescente o alho-poró.

Passado esse tempo, um caldinho caramelado deve ter se formado no fundo da panela. Acrescente a farinha e mexa dissolvendo bem, depois adicione o caldo de carne e o amarrado de ervas. Tempere com pimenta-do-reino e deixar ferver por cerca de 20 minutos.

Retire o amarrado de ervas, adicione sal a gosto (cuidado, pois o queijo já é salgado!)

No Ceasa SP, elas são colocadas em tigelas, acrescidas de uma fatia de pão rústico (como italiano ou português), com algumas cebolas da sopa e queijo gruyère ou emmenthal por cima.

Por fim, leve ao forno até gratinar.
Na hora de servir, pode salpicar com cebolinha picada.

Uma outra sugestão é servir a sopa dentro de uma pão italiano, cubra com parmesão eleve ao forno por alguns minutos para gratinar o queijo.




quarta-feira, 6 de junho de 2012

Vinho Quente a pedido do Alexandre Sahyeb lá de Bauru

Oi Pessoal.

O frio chegou forte aqui em Sorocaba.
E com este feriado prolongado acho que vou fazer um Vinho Quente para a noite.

Este pedido veio de longe, lá de Bauru, interior de SP.
Meu primo Alexandre em solicitou via Face.

Olha Alexandre, o Vinho Quente é uma variação do Quentão, já postado dias atrás. Bebida do interior, consumida principalmete nas Festas Juninas.
Acabou sendo bastante difundida no sul do país devido às baixas temperaturas.

O Vinho Quente basicamente é feito com um bom vinho tinto seco (não dá pra usar agora aquele vinho que não tomamos no dia a dia), mais a mesma quantidade de água, uma pouco de açúcar e aromatizado com frutas e especiarias.

Eu gosto de aromatizar o vinho com Casca de Laranja, Anis Estrelado e meia Fava de Baunilha.
Derreta o açúcar em uma panela junto com a casca da laranja,o anis e a metade da fava de baunilha. Não deixe o açúcar queimar.
Acrescente a água, o vinho tinto e deixe ferver durante alguns minutos.
Se preferir, coe e sirva bem quente.

Dá para mudar o principal produto. Ao invés de Vinho Tinto use um Vinho Branco, fica bem legal a brincadeira e diferente na mesa ao servir. Se usar o branco, coloque Maçã Verde picada e Canela em pau, ou ainda aromatize com abacaxi e aniz estrelado, limão siciliano e cravo da índia entre várias outras combinações.
Surte e me conte como ficou.

Foto: http://www.saojoaobahia.com.br

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O Quentão da Festa Junina do Bruno Modesto

Oi Pessoal.
As Festas Juninas chegaram e com elas vamos aproveitar para contar ao mundo o que não pode faltar em nossas festas.

O meu amigo Bruno Modesto me contou que não pode faltar um bom Quentão, "pois além de ser muito bom, faz muito bem para descongestionar os narizessss... kkkkk"

Essa foi boa, não sabia que o quentão agora era usado com descongestionante nasal.
Mas Festa Junina sem Quentão não é Festa Junina.


Quentão

É uma bebida quente tradicionalmente servida durante as quermesses e festas juninas no Brasil. É relacionada às noites frias do período em que ocorrem estas festas, sobretudo na região sul e sudeste do Brasil, porém também citada nas tradições das festas noredestinas.

Segundo o folclorista Amadeu Amaral, em O dialeto caipira, é uma palavra de origem caipira.
Há citações da produção do quantão com vinho no sul e com cachaça no sudeste e nordeste devido às grandes áreas canavieiras e ao frio menos intenso.

O que mais se difuindiu foi a produção do quantão feito um boa cachaça e especiarias. Ao ferver o álcool evapora um pouco e se aromatiza com as especiarias usadas na cocção.

Porém, exagerar no quentãonão é boa ideia. Além do álcool que pode causar embriaguez rapidamente, existe a questão do alto valor calórico. Um modesto copinho de 60 ml de quentão tem nada menos que 120 calorias.


Ingredientes

  • 1 garrafa de cachaça com 600ml;
  • 600 ml de água;
  • Açúcar a gosto;
  • Cascas de 1 limão e 2 laranjas;
  • 50 gramas de gengibre em pedaços;
  • Cravo e canela a gosto;
  • 1 maça cortada em cubos.

  • Preparo

  • Coloque em uma panela grande os seguintes ingrediente e misture: açúcar, cascas de laranja, limão, gengibre, cravo e canela.
  • Coloque a quantidade que desejar de açúcar e deixe derreter sem caramelizar.
  • Em seguida agregue a água e por fim a cachaça.
  • No fogo médio deixe cozinhar de 20 a 25 minutos.


  • O POR DENTRO DA GASTRONOMIA ADVERTE: BEBER MUITO QUENTÃO EMBRIAGA E ENGORDA. ENTÃO VAMOS MANEIRAR.
    SE FOR BEBER NA FESTA JUNINA, NÃO VÁ DE CARRO.
    Foto Quentão: www.panelinha.ig.com.br

    sexta-feira, 25 de maio de 2012

    Farofa de Içás - Culinária Tropeira

    Mais uma receita da Culinária Tropeira.

    Desta vez estou postando um vídeodo Prof. Ocílio Ferraz que consegue preservar a cultura tropeira.

    Você encararia um prato como este?

    Assista ao vídeo e depis dê uma passada pelo site do Prof. Ocílio e veja outras iguarias muito saborosas.
    video


    Feijão Tropeiro no Toda Tarde para fechar a comemoração da Semana dos Tropeiro

    Em parceria com o programa Toda Tarde, da apresentadora Tatiana D'Andrea, fiz um Feijão Tropeiro para fechar as comemorações da Semana do Tropeiros na cidade de Sorocaba.

    O Feijão Tropeiro era a comida dos Tropeiros durante os quase 6 meses de cavalgadas por trilhas muito ruins do sul até a cidade de Sorocaba conduzindo os Muares (mulas) para serem comercializadas aqui na cidade.

    Assistam ao vídeo e faça na sua casa.
    Esses dias o friozinho bateu à nossa porta aqui na região e este prato vai cair muito bem para dar esquentar no corpo e na alma.

    Abração a todos.



    quinta-feira, 24 de maio de 2012

    Paçoca de Carne Seca no Pilão - Semana dos Tropeiros - Programa Toda Tarde

    Oi pessoal.

    Estamos comemorando a Semana dos Tropeiros em Sorocaba e região.
    Várias estão sendo as atividades deste mês aqui em Sorocaba que comemoram a passada dos Tropeiros na História Sorocabana.

    Como não podia deixar de ser, o Programa Toda Tarde, antenado aos acontecimentos me convidou para realizarmos uns pratos para esta semana.

    Neste primeiro vídeo executei uma receita de Paçoca de Carne Seca feita no Pilão.
    Vejam o vídeo.









    quinta-feira, 17 de maio de 2012

    Papillote de Saint Peter com Legumes

    Curto muito postar não só mais uma receita, mas uma técnica que possa ser empregada em outras ocasiões e com vários tipos de ingrediente.

    Gravei para o programa Toda tarde do SBT uma receita de Saint Peter com legumes feito no Papillote.

    O Papillote nada mais é que uma técnica onde se embrulha, isso mesmo, é feito um pacotinho com os ingredinetes dentro. Eu uso papel manteiga, papel alumínio ou até mesmo o Celofane que fica trannsparente e consequentemente melhor apresentável.

    O importante é ter um líquido(caldo de vegetais, azeite, mel diluído em um pouco de água), em pequena quantidade para que se forme o vapor que vai cozinhar e deixar o alimento bem suculento.

    Nada mais que 15 minutos no forno e está pronto seu prato e o melhor sem fazer sujeira na assadeira.

    Papillote de Saint Peter com Vegetais ao perfume de Ervas frescas e Limão Siciliano


    A mesma técnica que usei para fazer o Saint Peter, pode ser refeita com Salmão, finas lâminas de Mignon bovino ou suíno, Peito de frango, somente Legumes ou até mesmo com Frutas para uma sobremesa.

    Reproduzam em casa e me enviem uma foto mostrando como ficou.

    Abraços.

    quinta-feira, 10 de maio de 2012

    10 de maio. Dia do Cozinheiro!

    Oi Pessoal.

    Hoje, dia 10 de maio é comemorado o Dia do Cozinheiro.

    Esse pessoal que passa seus dias entre o fogão, o forno e a pia.
    Em um esquenta e esfria a todo o momento.
    Em pé durante várias horas.
    E ainda no fianl do dia para e pensa que valeu a pena pois suas produções foram saboreadas por comensais que se deliciaram por alguns poucos instantes de iguarias feitas com o coração.

    É sim, feitas com o coração, pois aguentar todo esse perrengue sem arredar o pé da cozinha tem que gostar mesmo.

    Alguns cozinheiros alcançam o cargo de Chefs, outros não.
    Não importa o valor financeiros que este trabalho nos proposciona.

    Fala pra mim se não dá vontade de continuar ao ver um bocão desse se abrindo para saborear a sua produção!


    Parabéns Cozinheiros!

    domingo, 6 de maio de 2012

    Higiene, Administração e Marketing de um Pipoqueiro.

    Tive acesso a este vídeo que mostra um simples Pipoqueiro que com um pouco de informação e boa vontade se tornou referência.

    Da cidade de curitiba para o mundo. Um exemplo de administração do próprio negócio.

    Não custa muito, mas faz a diferença!
    Espero que gostem.

    quarta-feira, 2 de maio de 2012

    Celíacos e a Cozinha Gourmet

    Foi o tempo em que uma pessoa Celíaca teria que comer aquela comidinha sem graça e não ter escolhas mais agradáveis e saborosas.

    A doença Celíaca (também conhecida como enteropatia glúten-induzida) é uma patologia autoimune que afeta o intestino delgado de adultos e crianças geneticamente predispostos, precipitada pela ingestão de alimentos que contêm glúten. A doença causa atrofia das vilosidades da mucosa do intestino delgado, causando prejuízo na absorção dos nutrientes, vitaminas, sais minerais e água.
    Entre 1 a 2% da população mundial apresenta intolerância ao glúten, embora até metade dos celíacos não apresentem sintomas graves ou que interferem na vida cotidiana destes.

    Glúten é uma proteína amorfa composta pela mistura de cadeias protéicas longas de gliadina e glutenina.

    O glúten é obtido através da mistura destas proteínas que se encontram naturalmente na semente de muitos cereais da família das gramíneas (Poaceae), subfamília Pooideae, principalmente das espécies da tribo Triticeae, como o trigo, cevada, triticale e centeio, ou em espécies da tribo Aveneae, como a aveia. Estes cereais são compostos por cerca de 40-70% de amido, 1-5% de lipídios, e 7-15% de proteínas (gliadina, glutenina, albumina e globulina).

    Tenho uma amiga que descobriu recentemente que a patologia na sua vida e de lá pra cá começamos a conversar um pouco sobre a doença. Não deve ter sido uma notícia muito bem digerida!

    Você já pensou no peso que a comida e a bebida tem na nossa vida social?
    Passar a ser o chato na mesa ao questionar exaustivamente o Garçon ou o Chef sobre a composição detalhada do prato ou bebida que se qeur degustar!

    Não sei se ela vai ficar brava comigo, mas uma das dificuldades encontrada foi a de não poder mais degustar uma cervejinha nos finais de semana com os amigos, pois na composição da mesma encontramos a cevada entre outros cereais.

    Foi pensando em tudo isso que a cervejaria espanhola Damm pesquisou e desenvolveu uma cerveja que essas pessoas possam consumir. A Estrella Damm Daura é produzida de forma a suprimir essa proteína, restando no produto final uma baixa concentração de glúten (menos de 6 ppm).

    Dias atrás, ela encontrou esta cerveja no Cervejário do amigo Reison.
    Mas, não quer dizer que a bebida seja livre da proteína, mas cada portador deve saber a tolerância que tem.
    Minha amiga sabe disso e vai consultar o médico para se orientar.

    No mais, é uma cerveja normal, de cor dourada, leve, refrescante, amargor médio e bastante espuma, segundo descrição do fabricante .
    É uma Pilsen com teor alcóolico de 5,4% e deve ser servida a 4ºC.

    A Cerveja Estrella Damm Daura é indicada para uma boa harmonização com pratos leves, como peixes.

    Para a harmonização vou sugerir um peixinho num papillote.

    Papillote de Salmão com Vegetais


    Ingredientes
    1 Filé de Salmão
    Vegetais a sua escola cortados em tiras fininhas
    Ervas frescas
    Fatias de Limão Siciliano ou Laranja.
    Azeite extra virgem
    Sale pimenta do reino a gosto

    Preparo
    Montar uma cama de vegetais, o filé de Salmão por cima.
    Temperar a gosto e regar com azeite.
    Fechar tudo em uma folha de papel manteiga fazendo um embrulho (papillote) e levar ao forno pré-aquecido a 200ºC por uns 10 a 15 minutos.


    A Técnica de Papillote é uma forma rápida de cocção ese você ainda tem dúvida acessse o site abaixo e veja o passo a passo da técnica com outro peixe. Você também pode fazer somente com vegetais, lâminas finas de carnes de aves, suínos e até mesmo bovinos ou ainda para sobremesas com frutas.

    Técnica passo a passo clique aqui.